SARAU PROTAGONIZADO POR MULHERES MARCA O MÊS DELAS NO GAMA

Evento cultural contou com cantoras, poetisas, fotógrafas, atrações e um público majoritariamente feminino no Badalu Bar

Por Juan Ricthelly


Março é um mês cada vez mais necessário, é quando o verão termina e as chuvas vão embora, é considerado o Mês das Mulheres, e é quando debates tomam de conta das redes, atos e manifestações tomam as ruas, causando reflexões importantes, sobre feminismo, as mulheres, suas lutas, dores, conquistas e o que ainda há para conquistar.


Num país onde elas são mais da metade da população (51,8%), ainda que essa proporção não se reflita nos espaços de poder e tomada de decisão, e lamentavelmente se faça presente em dados estatísticos de criminalidade, onde mulheres seguem sendo assassinadas e sofrendo os mais variados tipos de violência e abusos, somente por serem mulheres, é fundamental que esses debates não se limitem somente ao mês de Março, que inegavelmente cumpre um papel potencializador importante, mas num país como o nosso, ele precisa ser discutido todos os dias!


Cientes desses problemas que são consequência direta do machismo estrutural que ainda segue vivo em nossa sociedade, um grupo de amigas que frequentam o mesmo bar, resolveram se unir e idealizar um Sarau onde as mulheres tivessem o protagonismo.


A Carla Geórgia Produções foi destacada para essa importante tarefa, e conseguiu o feito belíssimo de construir um evento, onde a maioria das atrações fosse feminina, levando a poesia e a música de mulheres poderosas para o centro do espetáculo, reverberando no público que era majoritariamente composto por mulheres, e isso por si só, abre um precedente com capacidade de turbinar o movimento cultural do Gama.

A poesia marcou presença por meio das Professoras Adriana Borges, Claudia Martins, Larissa Vargas, Sara Tavares, Zélia e Sandra, que expressaram por meio de suas palavras a beleza, a dor, o amor, o humor e a potência de serem mulheres.


A música ecoou com força e vibração nas vozes maravilhosas de Mariana Almada, Lara Liz, Renata Câmara e Jéssica Morett, que proporcionaram um espetáculo e uma conexão onde várias vozes por vezes eram uma só.


O Badalu Bar que é comandado pela professora aposentada Lucimar, ficou lindo com a decoração feita pelo grupo de mulheres que idealizou o evento, e costuma se reunir na Quarta das Mulheres, para cantar karaokê num ambiente descontraído em meio à risadas, conversas, tira-gostos e uma cerveja ou outra.


O Sarau das Mulheres foi maravilhoso e trouxe a reflexão autocritica de que precisamos de mais mulheres nos eventos culturais do Gama, temos diversos homens já conhecidos e ocupando espaço de destaque no imaginário cultural popular da cidade, e é urgente e necessário que também tenhamos mulheres.

Fotos de Amanda Martins


“Mulheres e homens são as duas asas da humanidade, que devem bater com igual força, para que nossa espécie voe até a liberdade.”

76 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo