REFLEXÃO SOBRE A AMÉRICA LATINA

Atualizado: 21 de out. de 2021

Se a América Latina fosse um condomínio, nós seguramente seríamos aquele morador com a maior casa, que raramente confraterniza com os outros vizinhos e olha por binóculo os condomínios de luxo ao longe, ignorando por completo o que se passa a nossa volta.


É triste saber que a maioria de nós não se vê ou se sente parte de algo maior, e bem maior mesmo, da Pátria Grande, que geograficamente começa no Rio Bravo e termina na Terra de Fogo, onde vivem 569 milhões de pessoas, que basicamente falam duas línguas irmãs, possuem uma história rica e semelhante, uma diversidade cultural vasta que uma vida não bastaria para conhecer.


Somente teríamos a ganhar ao nos abrir e nos aproximar de nossos vizinhos, que depois de algumas visitas a suas casas, não consigo mais vê-los somente como vizinhos, mas como compatriotas e até mesmo irmãos.


Gostaria de terminar essa reflexão com um pensamento de José Enrique Rodó (Uruguaio):

"Cabe levantar sobre la patria nacional, la Patria americana, y acelerar el día en que los niños de hoy, los hombres del futuro, preguntados cuál es el nombre de su patria, no contesten con el nombre del Brasil, ni con el nombre de Chile, ni con el nombre de Méjico, porque constesten con el nombre de América.

Toda política internacional americana que no se oriente en dirección a ese porvenir y no se ajuste a la preparación de esa armonía, será una política vana y descarriada."

Viva a Pátria Grande! #AméricaLatina #Latinoamérica #PátriaGrande


Reflexão de 2016



1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo