O DIA DA MENTIRA E O GOLPE DE 64


Por Juan Ricthelly


Por mais que tentem desvencilhar o Golpe de 64 do 1º de Abril, alegando que ocorreu em 31 de Março, em razão das ações terem se iniciado nesse dia, o fato é que elas tiveram conclusão no Dia da Mentira.


É importante que nós, comprometidos com a verdade histórica, não caíamos em mais essa falácia do revisionismo daqueles que são simpáticos ao Golpe.


O Golpe de 64 foi arquitetado com base numa rede mentiras e concidentemente teve início no Dia da Mentira, proporcionando 21 anos de ditadura militar, onde brasileiros foram exilados, torturados, assassinados e violados pelo Estado sob o comando dos militares, não havia liberdade de imprensa, opinião e expressão, não havia eleição direta para presidente ou governador, obras artísticas eram censuradas constantemente, a política econômica aumentou as desigualdades sociais, enriqueceu as elites e causou uma crise econômica onde a inflação saiu de controle.


Lugar de militar é no quartel ou pintando meio fio!


Segue uma crônica de 2019:


Semana passada estava em um bar discutindo com um amigo PM sobre o revisionismo da Ditadura, ele insistindo em um relativismo sobre a questão, até que perguntei:


"Você faz alguma ideia do contexto de acontecimentos políticos que desencadearam a ditadura?"


"Não..."


Passei quase meia hora explicando todos os detalhes que me recordava, começando na Proclamação da República que foi um golpe militar, passando pela República Velha, Estado Novo, os governos pós Estado Novo, o suicídio de Getúlio Vargas, a renúncia de Jânio Quadros e o contexto caótico em que João Goulart assumiu a presidência, que teve papel decisivo de Leonel Brizola que era seu cunhado, até chegar no Golpe de 64, explicando suas peculiaridades e nuances.


Reparei num senhor na outra mesa, que escutava tudo o que eu dizia atentamente, se esforçando ao máximo para ouvir cada detalhe do que eu explicava.

Num dado momento ele não suportou mais só ouvir e resolveu participar da conversa.


"Quando isso aconteceu eu era um menino, morava numa cidade do interior em Minas e me lembro que um monte gente, inclusive meus pais foram pra frente do edifício do Exército pedir para eles salvarem o Brasil..."


"Olha aí! Tá vendo!" Disse o meu amigo.


"Calma! Me responde uma coisa, o que disseram para essas pessoas fazerem isso?"


"Disseram que o comunismo ia tomar a casa delas e destruir todas as famílias! Aí o pessoal entrou em desespero!"


Olhei para o meu amigo com aquela cara de "viu?"


Moral da história, fake news é algo velho pra caralho, já existia naquela época, pessoas acreditavam facilmente e merdas eram feitas e justificadas com base nelas.

No final o senhor agradeceu pela "aula de história" e foi embora.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo