MURAL NO GAMA HOMENAGEIA ÍCONES CULTURAIS E POLÍTICOS

Atualizado: há 6 dias

Quadra 26 do Setor Leste conta com o maior mural artístico em residência da cidade

Por Juan Ricthelly


A arte de rua é um movimento cultural a parte, não possui regras e limites além da própria rua e suas leis não escritas, ela é acessível a qualquer pessoa que passe, não cobra meia ou inteira, não precisa de curador ou vernissage, simplesmente está lá...


É parte da identidade de grandes metrópoles como Nova York, Berlim, Buenos Aires, Lima, São Paulo, Rio de Janeiro, dos centros e periferias das cidades grandes, médias e pequenas, e também está presente no Gama!

Puerto Natales - Chile (2017)


Buenos Aires - Argentina (2016)


A nossa cidade é uma grande galeria de arte a céu aberto, com esculturas, murais, pinturas e expressões artísticas espalhadas por todos os setores, vale até uma matéria específica mais abrangente que mapeie e apresente cada uma dessas obras e seus respectivos autores, por hora vamos nos ater ao mural mencionado no título.


Os murais das escolas públicas chamam a atenção pelo tamanho, beleza, detalhes, riqueza de cores e personalidades que homenageiam, com destaque para o do CEM02, que tem Ayrton Senna, Malala, Marta e o saudoso Palhaça Pirulito, um dos ícones mais simbólicos e queridos de nossa cidade.


O Centro Interescolar de Línguas do Gama (CILG) é outro lugar que se destaca pela arte impregnada em seus muros externos e internos.


O mural da quadra 26 do Setor Leste, nos chamou a atenção um dia em que passávamos por lá de carro ao errar um endereço, ficamos hipnotizado, e descemos para olhar de perto, era impressionante a riqueza de referências que ele oferecia, e o mais curioso é que era no muro de uma residência, cheguei até a pensar se ali não funcionava alguma ONG ou projeto social, mas era uma casa mesmo.

Depois tivemos a felicidade de conhecer pessoalmente a Professora Eliana Nepomuceno que é residente no local, que nos relatou o seguinte:


Sou mãe do Pablo, professora de Português/Espanhol, filha de retirantes nordestinos e integrante de uma família composta por 5 irmãos (três homens e duas mulheres). Nasci em Brasília e sempre morei no Gama. A maior parte da minha história foi vivida na Quadra 04 do Setor Oeste.


Minha infância foi cercada pela magia da literatura, porque minha irmã mais velha, vendia livros de porta em porta em uma época de grande oferta de enciclopédias. Tive o privilégio de poder ter acesso à leitura muito cedo. Sou amante de poesia e isso me despertou a paixão pela literatura, que por sua vez, me levou a cursar Letras/Literatura Portuguesa e Espanhola e posteriormente ensinar Português e Espanhol nas escolas públicas do Gama. Ter uma casa que exalasse o amor pela poesia e pela educação libertária era um sonho. Consegui realizar o sonho da casa e o universo me presenteou com a amizade do grande artista Anderson (Elfus) para compartilhar comigo, naquelas paredes brancas no Setor Leste, o amor pelo grafite.


Ao me deparar com um lote de esquina, com um muro enorme de paredes brancas pensei em presentear a comunidade, na qual faço parte, com um grafite que eternizasse algumas célebres personalidades que contribuíram para uma sociedade mais justa e igualitária. Pensei também que essa arte fizesse parte ainda, de uma homenagem a minha mãe que foi uma feminista, uma mulher além do seu tempo, do meu amor pela América Latina e também poder homenagear os meus amigos e familiares que partilham uma trajetória de luta política de esquerda ao meu lado.


O mural causou e ainda tem causado várias sensações nas pessoas que param para admirá-lo. Alguns se questionam: quem deve morar por dentro desses muros? Outras pessoas não entendem o investimento feito, creem ser um gasto desnecessário, muitos divergem ideologicamente, porém há aqueles que divulgam essa arte linda e relatam que adoram parar ali para lerem as frases poéticas e até mesmo se questionarem quem são todos aqueles tão presentes ali, que conseguem nos encantar com histórias de vida tão marcantes. Acredito que um dos meus sonhos foi realizado, deixar arte, poesia e política na quadra 26 do Gama, tocando com leveza, beleza e ternura a alma das pessoas, compartilhando mensagens de esperança em tempos tão difíceis.

O autor do mural é o artista Anderson Lima da Silva, que possui uma vida dedicada à arte de rua e ao graffiti, embora resida em Mariporã-SP, tem uma relação muito íntima com o Gama e o movimento cultural da cidade, tendo vindo especialmente para fazer a restauração dessa obra que chama a atenção dos que passam por aquela rua, sendo possivelmente o único mural do tipo em uma residência por aqui, que pode ser comparado com os murais das escolas públicas, por sua riqueza de detalhes e referências culturais, políticas e sociais latino-americanas, brasileiras e mundiais.


UM POUCO MAIS SOBRE O ARTISTA

A rua o nomeou quando pequeno de ‘Mickenball’, que pode ser traduzido livremente do alemão como ‘um rato que joga bola’, por causa de sua habilidade com futebol. Nasceu no Plato Piloto, no centro do Distrito Federal, passando parte da infância e da adolescência à vida adulta no Novo Gama e no Gama, estando radicado em Mairiporã em São Paulo.


Desenhava desde os 6 anos de idade, e na falta de telas, pinceis e tintas, descarregava a sua criatividade em carteiras, livros didáticos e cadernos, tendo sido desde sempre um aluno destacado na disciplina de artes, demonstrando desde cedo que possuía um dom.


Passou pelo CEF 10 e pelo CEM 02, aos 15 foi apresentado ao Graffiti por meio de um amigo, dando início a uma carreira que hoje é o seu sustento e parte indissociável de sua identidade, tendo sido instrutor de graffiti no CAIC Carlos Castello Branco pelo projeto “Picasso não Pixava” da Secretaria de Cultura.


Seus principais trabalhos segundo ele mesmo, foram feitos no Espaços Semente e Bagagem, no Colégio Vitória e no SESC, tendo chegado certa vez ao 2º lugar no Concurso de Graffiti do Gama, com uma arte que representava Carmen Miranda.


Se define como uma pessoa de esquerda e ecossocialista, expressando sua arte com fortes referências na política, na ancestralidade, na cultura afro-brasileira e no meio ambiente, esperando por meio dela, deixar uma marca na história, fazendo uma passagem marcante pelo mundo.


SOBRE AS REFERÊNCIAS PRESENTES NO MURAL


I – América Latina


Pablo Neruda

Ricardo Eliécer Neftalí Reyes Basoalto, mais conhecido pelo seu pseudónimo e, mais tarde, nome legal, Pablo Neruda, foi um poeta-diplomata chileno e político que ganhou o Prémio Nobel da Literatura em 1971.


Frida Khalo

Magdalena Carmen Frida Kahlo y Calderón mais conhecida como Frida Kahlo foi uma pintora mexicana conhecida pelos seus muitos retratos, autorretratos, e obras inspiradas na natureza e artefactos do México.


II – Brasil


Marielle Franco

Marielle Francisco da Silva, conhecida como Marielle Franco, foi uma socióloga e política brasileira. Filiada ao Partido Socialismo e Liberdade, elegeu-se vereadora do Rio de Janeiro para a Legislatura 2017-2020, durante a eleição municipal de 2016, com a quinta maior votação.


Paulo Freire

Paulo Reglus Neves Freire foi um educador e filósofo brasileiro. É considerado um dos pensadores mais notáveis na história da pedagogia mundial, tendo influenciado o movimento chamado pedagogia crítica. É também o Patrono da Educação Brasileira.


Raoni

Raoni Metuktire é um líder indígena brasileiro da etnia caiapó. É conhecido internacionalmente por sua luta pela preservação da Amazônia e dos povos indígenas.


Vinícius de Morais

Vinicius de Moraes, nascido Marcus Vinícius da Cruz de Mello Moraes, foi um poeta, dramaturgo, jornalista, diplomata, cantor e compositor brasileiro. Poeta essencialmente lírico, o que lhe renderia o apelido "Poetinha", que lhe teria atribuído Tom Jobim, notabilizou-se pelos seus sonetos.


Machado de Assis

Joaquim Maria Machado de Assis foi um escritor brasileiro, considerado por muitos críticos, estudiosos, escritores e leitores o maior nome da literatura brasileira.


III – Mundo


Angela Davis

Angela Yvonne Davis é uma professora e filósofa socialista estadunidense que alcançou notoriedade mundial na década de 1970 como integrante do Partido Comunista dos Estados Unidos, dos Panteras Negras, por sua militância pelos direitos das mulheres e contra a discriminação social e racial nos Estados Unidos, referência entre os marxistas e por ser personagem de um dos mais polêmicos e famosos julgamentos criminais da recente história dos EUA.


Martin Luther King Jr.

Martin Luther King Jr. foi um pastor batista e ativista político estadunidense que se tornou a figura mais proeminente e líder do movimento dos direitos civis nos Estados Unidos de 1955 até seu assassinato em 1968.


Florbela Espanca

Florbela Espanca, batizada como Flor Bela Lobo, e que opta por se autonomear Florbela d'Alma da Conceição Espanca, foi uma poetisa portuguesa.


Bob Marley

Robert Nesta Marley, mais conhecido como Bob Marley, foi um cantor e compositor jamaicano, o mais conhecido músico de reggae de todos os tempos, famoso por popularizar internacionalmente o gênero.


Mahatma Gandhi

Mohandas Karamchand Gandhi (2 de outubro de 1869 – 30 de janeiro de 1948) foi um advogado, nacionalista, anticolonialista e especialista em ética política indiana, que empregou resistência não violenta para liderar a campanha bem-sucedida para a independência da Índia do Reino Unido, e por sua vez, inspirar movimentos pelos direitos civis e liberdade em todo o mundo


Fernando Pessoa

Fernando António Nogueira Pessoa foi um poeta, filósofo, dramaturgo, ensaísta, tradutor, publicitário, astrólogo, inventor, empresário, correspondente comercial, crítico literário e comentarista político português. Fernando Pessoa é o mais universal poeta português.


Karl Marx

Karl Marx foi um filósofo, economista, historiador, sociólogo, teórico político, jornalista, e revolucionário socialista alemão. Nascido em Tréveris, Prússia, Marx estudou direito e filosofia nas universidades de Bona e Berlim. Casou-se com a crítica de teatro e ativista política alemã Jenny von Westphalen em 1843.


Bertold Brecht

Eugen Bertholt Friedrich Brecht foi um destacado dramaturgo, poeta e encenador alemão do século XX.




0 visualização0 comentário